“Não faço isso”, diz Luciano Huck sobre acusação de explorar a miséria alheia na TV

 Luciano Huck: "Não faço isso", sobre acusação de explorar a miséria alheia na TV

Luciano Huck: “Não faço isso”, sobre acusação de explorar a miséria alheia na TV
Luciano Huck já foi acusado, ao longo dos anos, de fazer assistencialismo em alguns quadros do “Caldeirão do Huck”, Globo, com distribuição de casa, móveis ou coisas gênero. Entrevistado por Mário Sérgio Conti para o “Diálogos”, da GloboNews, na última quinta-feira (14), o apresentador foi questionado sobre o assunto e desmentiu a afirmação de que explora a miséria alheia em troca de audiência:
- Acho tão fácil de argumentar. Eu não faço isso. Pelo menos estou fazendo alguma coisa. Estou empoderando, dando protagonismo, ouvindo história do Brasil inteiro. Reformar a casa, dar um carro, um negócio, é tudo uma desculpa para contar a história de alguém. Quero aproveitar para passar uma mensagem positiva, para mostrar caminhos, para que alguém, independente do credo, cor, raça, grana, tenha uma história pra contar. Tenho certeza da televisão que faço. O que acho que gosto de fazer é ficar andando nessa linha tênue entre caos e inspiração.
Quando questionado se arrepende da fase em que mostrava mulheres seminuas no palco como a Tiazinha e a Feiticeira, o apresentador diz que não, mas não repetiria hoje a experiência:
- Naquele contexto foi super adequado. Eu tinha 25 anos, um descompromisso com tudo. Foram três anos divertidíssimos. Mas fazer isso hoje, não teria o menor sentido. Casado, com três filhos e quarenta anos na cara, fazer programa de molecada não dá.
Com informações do jornalista Fernando Oliveira, do portal R7.

Compartilhar no Google Plus

Autor: joriongleide silva

Esta é uma breve descrição no bloco de autor sobre o autor. Para editar va No HTML E procurar esse texto.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário